Aplicação da rede de aviso prévio2020-09-08T15:33:07+02:00

Nova aplicação Stop Cortaderia já disponível

Nova app Cortaderia

Com a nova aplicação para telemóvel é possível a qualquer cidadão contribuir com os seus avistamentos de erva-das-pampas (Cortaderia selloana) de forma muito simples, intuitiva e rápida e assim contribuir para o conhecimento da distribuição desta planta invasora.

Esta aplicação está disponível em https://cortaderia.cm-gaia.pt/, bastando para isso carregar em “Descarregar aplicação móvel” (aceder através do dispositivo móvel). Os avistamentos podem ser submetidos diretamente nesta página, mas será sempre necessário criar conta através da aplicação. Encontra-se disponível apenas para sistemas operativos Android.

A página está disponível em português, espanhol e inglês e a aplicação pode ser utilizada em português, espanhol, francês e inglês. Pretende-se desta forma conhecer a distribuição da erva-das-pampas no território do LIFE Stop Cortaderia que compreende o sul do Arco Atlântico, nomeadamente Portugal, Espanha e França.

A aplicação contém um tutorial que é possível aceder através do Menu (carregar no ícon com as três riscas horizontais). Também neste menu é possível adicionar um avistamento, saber mais sobre a biologia e ecologia da espécie, aceder aos avistamentos submetidos, alterar o idioma, etc.

Para submeter um avistamento é preciso ativar o GPS do telemóvel. O formulário é de preenchimento simples e intuitivo e deve ser sempre adicionada pelo menos uma fotografia (até quatro) para se poder confirmar a identidade da planta fotografada. A data é preenchida automaticamente e depois são pedidos dados de densidade, estado fenológico e habitat, a partir de uma lista já preenchida. Qualquer informação pertinente adicional pode ser escrita no campo “Notas”, como por exemplo o sexo da planta observada ou qualquer intervenção realizada.

App Cortaderia

O que diferencia esta aplicação relativamente a outras do mesmo género é a possibilidade de se adicionarem pontos ou áreas que podem ser editados para o local onde efetivamente existem as plantas e não no local de onde é feita a observação. Também é possível ver no mapa, a cores diferentes, as plantas que já foram intervencionadas, como por exemplo arranque de plumas ou eliminação dos indivíduos. Estas intervenções são adicionadas por administradores registados, mas caso realize alguma intervenção na planta registada, pode adicionar essa informação no campo “Notas” no próprio avistamento. Neste caso recomenda-se uma fotografia do “antes” e outra fotografia do “depois” ou mesmo “durante” visto que pode adicionar até quatro fotografias por avistamento.

A espécie encontra-se em flor durante o verão, outono até início do inverno, pelo que pedimos aos cidadãos que se mantenham atentos à espécie desde agosto até novembro, altura em que é bastante visível e de fácil identificação. Caso vá fazer alguma intervenção na planta observada, é recomendável que a faça antes da formação das sementes, ou seja, entre agosto e meados de setembro.

Só com o conhecimento da distribuição real desta planta invasora é possível definir medidas concretas de gestão e controlo desta espécie, para as quais a contribuição de todos os cidadãos é essencial.

Esta aplicação foi desenvolvida em parceria com o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) e os dados recolhidos estão à responsabilidade do Município de Gaia que se compromete a garantir a segurança e a proteção dos dados pessoais.