Ações de conservação2019-03-26T11:30:30+02:00

Ações de conservação

C1 Eliminação de erva-das-pampas nos Espaços Naturais Protegidos de Cantábria

A ação consiste em erradicar de forma mecânica a erva-das-pampas (Cortaderia selloana) em áreas naturais protegidas da rede Natura 2000, localizadas na costa da Cantábria, e restaurar áreas onde houve intervenção para promover a regeneração da vegetação potencial e acelerar a naturalização, cumprindo a prioridade estabelecida no Plano de Ação da erva-das-pampas. Para isso, existem três grupos de trabalhadores florestais pertencentes aos parceiros do projeto, AMICA, AMPROS e SERCA, respetivamente.


Cuadrilla del proyecto arrancando plumero

Eliminación manual de plumero en Montehano

C2. Controlo de expansão das espécies na Cantábria

A ação consiste em erradicar mecanicamente exemplares pioneiros de erva-das-pampas (Cortaderia selloana), isolados ou formando massas espalhadas em áreas que constituem a sua distribuição periférica, localizadas principalmente no sector Sul da comunidade de Cantábria, a fim de conter a população invasora dentro dos seus limites e impedir a propagação para áreas ainda não afetadas, com vista ao restauro de áreas em zonas de intervenção para favorecer a regeneração da vegetação potencial e acelerar a naturalização. Para isso, existem três grupos de trabalhadores florestais pertencentes aos parceiros AMICA, AMPROS e SERCA, respetivamente.


Mapa de acciones de conservación en Cantabria

Mapa de acciones de conservación en Cantabria

C3. Ensaios de metodologias e materiais inovadores para erradicação e controlo de erva-das-pampas

A erva-das-pampas é uma espécie invasora muito prejudicial, com grande capacidade de instalação em solos degradados. O estudo de técnicas de gestão e eliminação da espécie é fundamental, para isso foram desenhadas quatro técnicas-piloto a realizar em cinco áreas afetadas pela erva-das-pampas no litoral da Cantábria. Essas técnicas são as seguintes:

1. Hidrossementeira e “mulch” de espécies nativas
O ensaio consiste no teste de hidrossementeira com diferentes espécies autóctones, a fim de poder monitorizar o comportamento posterior da erva-das-pampas após o restauro. As diferentes espécies são semeadas em zonas divididas e delimitadas para permitir mais estudos e avaliações posteriores. Entre as espécies selecionadas destacamos o tojo (Ulex europaeus) e a silva (Rubus ulmifolius) pelo seu caráter colonizador, bem como outras misturas de gramíneas, cespitosas e de cobertura de origem autóctone.

2. Pastoreio dirigido
Depois de limpar a parcela-piloto, será introduzido um rebanho misto de caprinos e ovinos com diferentes cargas de animais, selecionando preferencialmente as raças Carranzana Cara rubia e Cara negra, autóctones (da região espanhola de …) e declaradas em Perigo de Extinção. Desta forma, será avaliado o papel da pecuária de pequeno porte no controlo e erradicação da erva-das-pampas.

3. Uso de solos técnicos/artificiais
Este ensaio consiste num teste com diferentes solos técnicos. Ou seja, um solo projetado a partir de solos naturais, e com pelo menos 20% em peso ou volume de resíduos não perigosos, favorecendo a economia circular. O projeto deste solo é feito para uma finalidade específica, neste caso, o controlo da erva-das-pampas, para que ao longo do tempo evolua de forma análoga aos solos naturais da área.

4. Avaliação da gestão pecuária
Este ensaio tem duas partes. Numa área serão efetuados cortes frequentes a diferentes alturas, para favorecer o crescimento de gramíneas nativas, em detrimento da erva-das-pampas. Na outra zona são feitas melhorias na composição do solo, incorporando diferentes fertilizantes de origem animal e vegetal, a fim de avaliar qual dos fertilizantes favorece mais as gramíneas autóctones em detrimento da erva-das-pampas, em parcelas de uso pecuário.


Pastoreio dirigido

Rebaño de oveja carranzana, al ganado es un aliado en la lucha contra el plumero

C4. Rede de Alerta Prévia e Resposta Rápida

Esta ação inclui a implementação de uma plataforma “web” e um aplicativo móvel em que seja assinalada a localização de espécimes de erva-das-pampas em municípios definidos como livres da presença de erva-das-pampas ou com a presença de exemplares dispersos no Plano de Ação contra a erva-das-pampas na Cantábria. Esta plataforma é para uso público, e as ações de sensibilização do projeto LIFE vão contribuir para divulgar a plataforma entre a população, a fim de aumentar o número de voluntários e participantes da rede de alerta precoce. Os locais de erva-das-pampas assinalados são incorporados nos trabalhos de eliminação previstos na ação C2. Além da Cantábria, a rede de alerta precoce será estabelecida no Noroeste de Portugal, onde tem o apoio do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).
Todos os dados fornecidos pela Rede de Aviso Prévio Stop Cortaderia serão compartilhados com a Rede Europeia de Informações sobre Espécies Exóticas (EASIN).